Proposta discutida pelo colegiado de meio ambiente deve mudar destino final de resíduos de isopor na região

Publicado em 27/11/2020 às 16:01 - Atualizado em 27/11/2020 às 16:01

Integrantes do Colegiado de Meio Ambiente da Amurel, formado pelos gestores municipais desta pasta, reuniram-se recentemente, em encontro mensal do grupo. O principal tema da pauta naquele encontro foi a discussão da viabilidade de implantação de pontos de coleta regional de poliestireno expandido, popularmente conhecido como isopor.

Para mostrar um modelo de projeto já em andamento, estava presente a representante da Santa Luzia, empresa de indústria e comércio de molduras de Braço do Norte, engenheira Vanessa Villalta. Ela coordena o projeto executado na unidade e em todo parque fabril da empresa, direcionado a transformar resíduos que antes iriam para aterros sanitários, em materiais nobres de decoração e revitalização de espaços comerciais e residenciais.
Além de representes de oito municípios, do articulador do colegiado Alexandre Martins, representando a Amurel, estavam presentes o diretor executivo da CDL de Tubarão Felipe Nascimento e representantes da Fucap. A reunião foi presidida pela e engenheira Bianca Mendes, da Fundação do Meio Ambiente – Funbama, de Braço do Norte.  
A Fundação Municipal de Meio Ambiente (Funat) assegurou que fará a implantação de um ponto de entrega voluntária regional de poliestireno expandido (isopor) em sua sede. A intenção do colegiado é implantar ecopontos nos demais municípios integrantes da Amurel em 2021, visando reduzir o impacto ambiental causado pelo destino incorreto do isopor em rios, lagoas e praias da região.


A indústria Santa Luzia se comprometerá em disponibilizar “ecobags” para a Funat e todos os municípios que queiram aderir ao programa, para poderem armazenar o isopor. A empresa também fará a coleta do material acondicionado e a transformação em produtos. Este processo será um instrumento de economia para os municípios envolvidos e principalmente para a preservação do meio ambiente. O isopor é um dos grande vilões da contaminação dos oceanos, trazendo prejuízo direto a toda cadeia alimentar destes ambientes.

-

Assessoria de Imprensa da Amurel


Galeria Multimídia

{{grupo.nome}}
  • {{grupo.items.length - 12}}
    {{item.codGaleriaMultimidiaItem}}
Fechar